<$BlogRSDURL$>

 

 

 

   

 
 

terra da alegria


 
 
timshel guia dos perplexos cibertúlia poesia distribuída na rua a bordo baixa autoridade
 
     

quarta-feira, abril 5

 

A Vida

Há dias em que apetece filosofar sobre cada coisa que até a gente se espanta: hoje deu-me para este lado!

O que é a vida?

A vida é um dom pessoal: Inerente à pessoa ou ao ser vivo.
Mas, no início, a vida não depende do próprio ser vivo: Depende de Deus como criador, depende de outras pessoas como participantes activos no dom da vida e depende também do meio envolvente (das coisas).
Deus, as pessoas e as coisas.
Qualquer um destes três pilares é, a seu modo, determinante: Deus, como criador, está aberto à Vida e a criação não foi um acontecimento limitado no início dos tempos, mas é um processo dinâmico que se renova a cada momento, onde uma espécie pode desaparecer e outras podem surgir (onde não há duas laranjas iguais e se pode admitir uma nova espécie de citrinos dentro em breve). As pessoas, como seres conscientes e dotados de vontade própria, também interagem directamente e de modo determinante no dom da vida. Interagem não só pelo exercício da própria vontade, mas igualmente pelas condições favoráveis ou desfavoráveis do meio ambiente, na medida em que este dependa da vontade das pessoas. O meio ambiente – as coisas que nos rodeiam (ou as coisas com que as pessoas se querem rodear), -- também condiciona, a seu modo, e interage no começo de uma nova vida ou na sua manutenção.
É interessante notar que os seres criados interagem, com Deus, na criação de nova vida, por um lado e, por outro, também dependem entre si da sua continuidade e equilíbrio.
As pessoas, como seres dotados de consciência, inteligência e de vontade próprias, participam na criação ao nível da responsabilidade individual e colectiva.
Nesta interligação e interdependência o ser humano pode orientar a sua maneira de ser mais em direcção a si mesmo, às coisas, aos outros ou a Deus, distorcendo ou repondo o equilíbrio propício à Vida.
A abertura à Vida é um chamamento e uma presença de Deus em cada ser vivo.
Estar aberto à Vida, quer seja acolhendo e participando directamente na criação, quer seja proporcionando um ambiente favorável ao seu desenvolvimento e crescimento, é dar sentido ao próprio dom da Vida recebido de Deus.
Feliz de quem consegue fazer da sua Vida um dom para os outros, para as coisas e para Deus.
Boa Páscoa.


Luís Almeida
Comments:
Caro Luís.

O fundo simples e límpido da orientação cristã (e porventura não apenas) – a vida imersa e dialogal, do útero à trindade divina. A vida amorosa, diria. E o resto que não se funda aqui, não é ética – é conversa da treta. (Dizer isto é uma obsessão minha :)

Boa malha, a vida não é distante nem imóvel – e também não o é o que a ela preside. A Páscoa é um movimento, uma dinâmica, algo que transforma e se transforma – algo de vida, precisamente, ou então tudo isto seria treta.

Boa Páscoa, e um abraço.
 
Caro Victor,
Obrigado.
Subscrevo.
Um abraço.
 
Enviar um comentário

sementes da terra
 
mail
 
 
anteriores
04.2004
05.2004
06.2004
07.2004
09.2004
10.2004
11.2004
12.2004
01.2005
02.2005
03.2005
04.2005
05.2005
06.2005
07.2005
08.2005
09.2005
10.2005
11.2005
12.2005
01.2006
02.2006
03.2006
04.2006
05.2006
06.2006
07.2006
08.2006
12.2006
 

 

 
 

terra da alegria. 2004.


 

This page is powered by Blogger. Isn't yours?