<$BlogRSDURL$>

 

 

 

   

 
 

terra da alegria


 
 
timshel guia dos perplexos cibertúlia poesia distribuída na rua a bordo baixa autoridade
 
     

quarta-feira, abril 12

 

Páscoa

Cruzes, Credo!
A defesa, 16.04.2003
Páscoa

Vem aí a Páscoa.
Para alguns serão apenas uns dias de férias.
Para outros, uma quadra ligada a meia dúzia de tradições cujo sentido já se perdeu. Aparecem os ovos, mais os coelhos de chocolate e as amêndoas, come-se o borrego, seja no campo (cada vez menos), seja no mais fino serviço de porcelana. E se perguntarmos qual é o sentido destas tradições, a maioria das pessoas ficará hesitante, sem saber muito bem, por exemplo, por que carga de água estão os ovos associados a estes dias...
Para uma minoria, ainda significativa, a Páscoa despe-se desta parafernália supérflua, para assumir o seu lugar de celebração central da fé cristã: a morte e ressurreição de Jesus Cristo, como mistério irradiador de sentido para a vida do homem todo.
Num tempo de uma certa deriva existencial, em que assistimos a uma implacável fragmentação das respostas globais aos mais profundos anseios do ser humano, a Páscoa continua a ser, para aqueles que com sinceridade e humildade se abeiram dela, uma fonte de sentido e essa resposta global e perene.
A Passagem da morte à vida, do homem velho ao homem novo, é um convite à renovação da humanidade inteira. Não pela força das revoluções, nem pelo reformismo dos inconsequentes, mas pela conversão tranquila de cada coração ao apelo de plenitude proposto por Jesus Cristo. A mudança do mundo começa e opera-se pela transformação lenta, discreta e subtil que a presença do ressuscitado vai operando na vida de cada homem. E quando um homem muda, por dentro, "o mundo pula e avança".

Manuel Vieira (
NO ADRO)
Comments:
"E quando un homen muda, por dentro,"o mundo pula e avança". Es la Sangre derramada y el Cuerpo entregado, como tú bien dices, el que va cambiando, en silencio, cada corazón. La semilla crece en el silencio, sin que se note... hasta que revienta en verdor de esperanza.
Dios no pierde batallas.
Un fortísimo abrazo.
 
Enviar um comentário

sementes da terra
 
mail
 
 
anteriores
04.2004
05.2004
06.2004
07.2004
09.2004
10.2004
11.2004
12.2004
01.2005
02.2005
03.2005
04.2005
05.2005
06.2005
07.2005
08.2005
09.2005
10.2005
11.2005
12.2005
01.2006
02.2006
03.2006
04.2006
05.2006
06.2006
07.2006
08.2006
12.2006
 

 

 
 

terra da alegria. 2004.


 

This page is powered by Blogger. Isn't yours?