<$BlogRSDURL$>

 

 

 

   

 
 

terra da alegria


 
 
timshel guia dos perplexos cibertúlia poesia distribuída na rua a bordo baixa autoridade
 
     

quarta-feira, dezembro 14

 

Entre o JÁ e o AINDA NÃO

E se fizéssemos uma actualização do Natal? Foi assim que amigos formularam a questão, num re-encontro sobre esta época. No discorrer da conversa houve quem dissesse que o grande desafio está entre o "já" e o "ainda não". A contradição é apenas aparente, e inscreve-se neste tempo de Advento: Jesus nasceu, mas ainda não chegou... Afinal é no Advento que preparamos a sua vinda, o seu nascimento.
Tempo de actualizar o Natal, apenas porque todos os anos comemoramos a mesma coisa, em piloto automático, sem chama e sem novidade. "Não pode ser! Ele já nasceu, é um facto consumado! Deixou-nos a tarefa deactualizar em cada Natalo Encontro com Ele e com o Outro." Era assim que começava o desafio do domingo passado, é assim que todos os dias devemos ser e estar. Coisa difícil, em tempo em que se confunde o acessório e o fundamental, amarrados a limbos e pregados a crucifixos, sem perceber que o Outro merece muito mais o nosso olhar. O Outro - que vive a nosso lado, na nossa família, na nossa escola ou emprego, na nossa cidade.
A Cidade que se quer outra merece que o Natal seja tempo de actualizarmos gestos, olhares e celebrações. Fazer de gestos simples, amor e invenção.
Por fim, fica um poema, Vais chegar, que acaba por ilustrar a conversa:
«Vais chegar, Emanuel, Ó Deus-connosco!
Vais chegar trazendo misericórdia às nossas dilacerações.
Vais voar e sobrevoar os espaços encurralados a que nos prendemos.
Vais olhar para nós e fazer-nos parar o passo apressado que nos devora.
Vais avizinhar-Te oculto em quem não Te esperávamos.
Vais libertar-nos as mãos que o vazio disfarça com embrulhos e afazeres.
Vais escutar aquilo que realmente põe o nosso coração a bater.
Vais aproximar o Teu ouvido.
Vais sugerir-nos silêncio (de facto, as palavras por vezes atrapalham).
Vais perguntar-nos pelo nosso sorriso.
Vais abraçar-nos, Ó Deus-connosco!»

[de José Tolentino de Mendonça, 2005]

Miguel Marujo [CIBERTÚLIA]

sementes da terra
 
mail
 
 
anteriores
04.2004
05.2004
06.2004
07.2004
09.2004
10.2004
11.2004
12.2004
01.2005
02.2005
03.2005
04.2005
05.2005
06.2005
07.2005
08.2005
09.2005
10.2005
11.2005
12.2005
01.2006
02.2006
03.2006
04.2006
05.2006
06.2006
07.2006
08.2006
12.2006
 

 

 
 

terra da alegria. 2004.


 

This page is powered by Blogger. Isn't yours?