<$BlogRSDURL$>

 

 

 

   

 
 

terra da alegria


 
 
timshel guia dos perplexos cibertúlia poesia distribuída na rua a bordo baixa autoridade
 
     

segunda-feira, fevereiro 14

 

O Ferreiro

Há algumas semanas publiquei no Povo de Bahá um pequeno resumo biográfico de Mírzá Abu'l-Fadl. Este homem descendia de uma conhecida família de teólogos e estudiosos islâmicos e seguiu essa tradição familiar. A sua carreira profissional como teólogo e professor evoluiu rapidamente; o seu prestígio era enorme.

Abu'l-Fadl já tinha conhecido alguns bahá’ís em Isfahan e em Teerão; envolveu-se em vários debates com eles e durante alguns anos ridicularizou-os. Todos os seus estudos em teologia especulativa e história da religião não lhe permitiam aceitar que pudesse ter aparecido uma nova religião, tal como defendiam os Bahá’ís.


Até ao dia em que teve um encontro com um ferreiro...

Numa tarde de sexta-feira, Mírzá Abu'l-Fadl acompanhado de alguns mullás saiu da cidade para visitar um santuário nas vizinhanças da capital....

Mas aconteceu que um dos burros perdeu uma ferradura, e assim o grupo dirigiu-se ao ferreiro mais próximo pedindo ajuda. O ferreiro, Ustád Husayn-i-Na'-Band, analafabeto reconheceu Abu'l-Fadl e tentou meter conversa enquanto trabalhava: "Mullá, ouvi algumas das sagradas tradições[1] dos santos Imans mas tenho dificuldade em percebê-las. Pode ajudar-me? "

Abu'l-Fadl concordou.

O ferreiro prosseguiu: "Ouvi os mullás citar uma sagrada tradição sobre a misericórdia de Deus que é enviada com a chuva: dizem que cada gota de chuva contém um anjo de Deus que é enviado à terra. Esta tradição é verdade? "

Abu'l-Fadl respondeu sem hesitar: "Sim"

O ferreiro continuou: "Também ouvi que uma coisa sobre a impureza dos cães: há uma tradição sagrada que diz que os anjos não descem sobre casas onde existam cães. Isso é verdade?"

Abu'l-Fadl respondeu afirmativamente.

"Então se é assim", comentou o ferreiro, "a chuva não devia cair numa casa onde haja uma cão. Como é que a chuva quando cai, cai em toda a parte? "

Abu'l-Fadl sentiu-se profundamente envergonhado e furioso; os seus companheiros tiveram de o acalmar. Disseram-lhe: "Esquece este bahá'í provocador". Anos mais tarde, Abu'l-Fadl descreveu aquele episódio como o ruir do seu conhecimento dogmático, consequência de uma aceitação literal e cega de verdades religiosas. Todo esse conhecimento acumulado durante vários anos não resistiu a um teste de senso comum feito por um homem analfabeto.

------------------------------------
NOTAS/LEITURAS
[1] - Segundo Adib Taherzadeh, "a maioria das chamadas tradições do Islão Xiita são construções humanas e consistem em ditos triviais. No entanto, algumas são afirmações autenticas e poderosas dos Santos Imams e estão conforme o espírito do Alcorão" (The Revelation of Bahá'u'lláh, Vol III, pag. 93)

Miracles & Metaphors, Mírzá Abu'l-Fadl

Marco Oliveira (POVO DE BAHÁ)



sementes da terra
 
mail
 
 
anteriores
04.2004
05.2004
06.2004
07.2004
09.2004
10.2004
11.2004
12.2004
01.2005
02.2005
03.2005
04.2005
05.2005
06.2005
07.2005
08.2005
09.2005
10.2005
11.2005
12.2005
01.2006
02.2006
03.2006
04.2006
05.2006
06.2006
07.2006
08.2006
12.2006
 

 

 
 

terra da alegria. 2004.


 

This page is powered by Blogger. Isn't yours?