<$BlogRSDURL$>

 

 

 

   

 
 

terra da alegria


 
 
timshel guia dos perplexos cibertúlia poesia distribuída na rua a bordo baixa autoridade
 
     

quarta-feira, dezembro 1

 

A bad bush is better than an open field

Porque razão os americanos votaram em Bush? Sinceramente não acredito que fosse pelo belicismo que o caracteriza. Tive ocasião de dar uma vista de olhos por sondagens e estudos que se fizeram a posteriori e verifiquei que os analistas tinham chegado à conclusão que a candidatura de Bush foi a mais votada sobretudo porque parecia ser a única assente em valores morais.
Pessoalmente, acredito que muitos dos valores morais correctos (para não falar dos intelectuais) não estão com Bush. Mas isso não impede que tenha que concordar com o facto de que Kerry (como a generalidade da esquerda europeia) manifestamente se afastou de um discurso assente em valores morais.
Como se os valores morais tivessem peçonha. No caso da esquerda europeia é ainda pior: veja-se o caso de Buttiglione em que não são só os valores morais parecem ter peçonha como as próprias pessoas que assumem ter valores morais são segregadas pela esquerda europeia como se tivessem lepra.
Salvo a honrosa excepção de Blair (que contudo se meteu numa guerra de moralidade duvidosa) e de Sócrates (que espero venha a ser outra honrosa excepção, principalmente depois de ter assumido a corajosa posição relativa ao orçamento de que as despesas públicas não deviam baixar porque existem necessidades sociais que têm imperiosamente de ser satisfeitas), a esquerda europeia tem uma manifesta aversão a valores morais.
O que é tanto mais estúpido pois a esquerda é a única que pode ter orgulho na moral que assume.
A moral da esquerda é a moral da defesa dos mais desprotegidos, é a moral da luta contra as desigualdades sociais, é a moral da defesa dos mais desfavorecidos, é a moral da luta contra a pobreza.

O que distingue genéticamente a direita da esquerda é que enquanto a primeira só olha para os fortes, a segunda preocupa-se com os fracos. E esta é a moral cristã.
Não por acaso, segundo o programa de Bad Godesberg, o socialismo democrático do pós-guerra devia ser «ético» (...) «O socialismo democrático é marcado pela ética cristã, pelo humanismo e pela filosofia clássica», defendia Willy Brandt (citado in Sassoon, 1997:242) (...).
A esquerda quando assume a luta contra os valores morais está a dar um tiro no seu próprio pé. Porque era precisamente aí que ela devia lutar. Só a esquerda tem autoridade para basear o seu combate em valores morais.
E, na luta política, existe sempre uma moral por detrás. E os eleitores sabem disso. Por isso desconfiam de quem diz que não tem valores morais. Porque os valores morais de quem não tem valores morais são os valores do eu. Apenas do eu.
Por isso Bush ganhou.

Timshel [
TIMSHEL]

sementes da terra
 
mail
 
 
anteriores
04.2004
05.2004
06.2004
07.2004
09.2004
10.2004
11.2004
12.2004
01.2005
02.2005
03.2005
04.2005
05.2005
06.2005
07.2005
08.2005
09.2005
10.2005
11.2005
12.2005
01.2006
02.2006
03.2006
04.2006
05.2006
06.2006
07.2006
08.2006
12.2006
 

 

 
 

terra da alegria. 2004.


 

This page is powered by Blogger. Isn't yours?