<$BlogRSDURL$>

 

 

 

   

 
 

terra da alegria


 
 
timshel guia dos perplexos cibertúlia poesia distribuída na rua a bordo baixa autoridade
 
     

quarta-feira, dezembro 1

 

As luvas de Ernesto (três breves episódios de Advento)

1. Em «Diários de Che Guevara» - o filme simpático e por vezes hagiográfico, que merece o encontro, sobre o jovem Ernesto, antes de se transformar no homem-ícone-guerrilheiro - há uma cena que merece ser contada. De visita a uma leprosaria, em que os doentes já ultrapassaram a fase de contágio, Ernesto recusa calçar as luvas que a madre superiora impõe como regra de contacto entre doentes e médicos, entre doentes e visitantes. «É apenas simbólico?», pergunta ao médico que o guia na visita. «Sim», o uso das luvas é apenas simbólico.

2. Saio da sala de cinema. Cá fora, na noite fria, uma carrinha acolhe sem-abrigo da noite de Lisboa, com comida e roupa. De lado, a inscrição de uma organização religiosa. As mulheres que se voluntariam neste trabalho calçam todas luvas. Não percebo porquê - e procuro alguma razão. Não a encontro. Será «simbólico»? Mas elas andam ali, todas as noites, e eu (mesmo com luvas) não.

3. Dois dias depois, encontro-me com amigos para discutir a pobreza (assim). E como podemos nós mexermo-nos para que as coisas mudem. Ao fim da noite, já percebi que mantenho as luvas calçadas. Mas quero tirá-las.O Advento está aí. Nestas alturas, confrontamo-nos com outras formas de viver o Natal, mas nunca assumimos que o Natal se deve prolongar pelo ano. Pela vida. Dizendo que ao nosso lado é obsceno existir pobreza, viverem sem-abrigos, passar-se fome. Por mim, acho que devemos ser capazes de, em Igreja, descalçar as luvas. Se ainda não conheço o caminho, quero pelo menos atirar estas ideias aos quatro ventos. Alguém pode ajudar-me (nos) a despir as mãos.

Miguel Marujo [CIBERTÚLIA]

sementes da terra
 
mail
 
 
anteriores
04.2004
05.2004
06.2004
07.2004
09.2004
10.2004
11.2004
12.2004
01.2005
02.2005
03.2005
04.2005
05.2005
06.2005
07.2005
08.2005
09.2005
10.2005
11.2005
12.2005
01.2006
02.2006
03.2006
04.2006
05.2006
06.2006
07.2006
08.2006
12.2006
 

 

 
 

terra da alegria. 2004.


 

This page is powered by Blogger. Isn't yours?