<$BlogRSDURL$>

 

 

 

   

 
 

terra da alegria


 
 
timshel guia dos perplexos cibertúlia poesia distribuída na rua a bordo baixa autoridade
 
     

quarta-feira, novembro 10

 

Taizé em Lisboa

No Sul da Borgonha, em França, encontra-se a Comunidade de Taizé, uma comunidade ecuménica internacional fundada em 1940 pelo irmão Roger, em plena II Guerra Mundial.
Conta o irmão Roger que a ideia lhe surgiu naturalmente, pelo exemplo da sua avó materna, de confissão calvinista, que, durante a I Guerra Mundial ficou na sua terra, alvo dos ataques alemães, com o objectivo de prestar assistência às vítimas da guerra. E, seguindo o seu testemunho, Roger, apenas com 25 anos, começa o seu trabalho de ajuda aos refugiados da guerra, entre os quais muitos judeus.
A partir daí a Comunidade cresce, com a entrada de outros irmãos, de diferentes confissões cristãs, dando vida à prece da sua avó: «que os cristãos divididos – que já se mataram o bastante entre si – possam reconciliar-se para tentar impedir uma nova guerra».
Os irmãos
comprometem-se para toda a vida («renunciando daqui em diante a olhar para trás, alegre, com uma gratidão imensa, não tenhas medo de preceder a madrugada para louvar bendizer e cantar Cristo, o teu Senhor») na partilha dos bens materiais e espirituais, no celibato e numa grande simplicidade de vida.
No seio da vida quotidiana em Taizé, encontram-se os três momentos de oração comunitária. Os irmãos vivem somente do seu trabalho. Não aceitam qualquer donativo nem qualquer presente para eles mesmos. Alguns dos irmãos vivem em pequenas fraternidades no meio dos mais pobres.
Os irmãos de Taizé efectuam também visitas e animam em África, na América do Sul e do Norte, na Ásia e na Europa, pequenos e grandes encontros que fazem parte de uma «peregrinação de confiança na terra».
Através da sua própria existência, a comunidade procura ser um sinal concreto de reconciliação entre os cristãos divididos e os povos separados. Actualmente, a comunidade tem cerca de uma centena de irmãos, católicos e de diversas origens evangélicas, vindos de mais de vinte e cinco países.

Desde o fim dos anos '50 que milhares de jovens começaram a ir em peregrinação a Taizé, para aí participarem nos encontros de oração e de reflexão que têm lugar semana após semana. São os
encontros intercontinentais de jovens.
Todos os dias, os irmãos da comunidade fazem introduções bíblicas, que são seguidas por tempos de reflexão, de partilha e de participação em tarefas práticas. É ainda possível passar a semana em silêncio para deixar o Evangelho iluminar profundamente a sua própria vida.
Alguns workshops sobre temas específicos permitem perceber a relação entre as fontes da fé e a realidade pluralista do mundo contemporâneo. Estes
encontros de Taizé significam, para muitos jovens que neles participam, uma experiência única de comunhão com Deus através da oração e da reflexão pessoal, e, por outro lado, uma experiência de comunhão e de solidariedade com os outros.

Encontro em Lisboa
No final de cada ano, numa das principais cidades da Europa, Taizé anima um grande encontro no qual participam dezenas de milhares de jovens, vindos de toda a Europa e também de outros continentes. Estes encontros constituem etapas da referida peregrinação de confiança na terra. O
27º Encontro Europeu de Jovens terá lugar na região de Lisboa, de terça-feira, 28 de Dezembro de 2004, a sábado, 1 de Janeiro de 2005.
A escolha de Lisboa com local do encontro deste ano ficou a dever-se sobretudo ao empenho do cardeal patriarca de Lisboa: «O Irmão Roger, superior e fundador da Comunidade Ecuménica de Taizé, aceitou o meu pedido de realizar em Lisboa o encontro deste ano. É mais uma etapa na longa peregrinação da confiança através do Mundo, que há quase três décadas tem posto em diálogo de comunhão muitos milhares de jovens nas principais cidades europeias», disse D. José Policarpo.
Espera-se que o Encontro de Lisboa acolha cerca de 40 mil jovens, «peregrinos da esperança, num mundo ameaçado pela violência e que procura a luz que dará sentido novo ao seu futuro», pelo que é imperiosa a mobilização das comunidades cristãs e paróquias em toda a Grande Lisboa. Na
organização do Encontro estão envolvidas as dioceses de Lisboa, Setúbal e Santarém, seis das sete vigararias de Lisboa, a que se juntam as paróquias de Sacavém, Amadora, Oeiras, Sintra, Cascais, Loures, Vila Franca de Xira, Alenquer, Almada, Caparica, Seixal, Barreiro, Moita e Montijo.

2m² = 1 jovem em casa
Quem, como eu, estiver está disponível para acolher jovens em sua casa durante o Encontro Europeu, por favor preencha
esta ficha e envie para a organização ou remeta a sua oferta de alojamento para o seguinte endereço e-mail: alojamento@taize-lx.net.
O alojamento nas famílias pode ser muito simples. Os jovens (entre 16 e 29 anos) sabem que vão dormir no chão e trazem saco-cama e colchão (2m²= 1 jovem em casa!) A quem acolhe, pedimos apenas os pequenos-almoços e o almoço de 1 de Janeiro. Durante o dia, os jovens estarão fora de casa. Partem de manhã pelas 8h e voltam à noite pelas 22h, depois da oração das 19h nos pavilhões da FIL (Parque das Nações).

Carlos Cunha [
PARTÍCULAS ELEMENTARES]

sementes da terra
 
mail
 
 
anteriores
04.2004
05.2004
06.2004
07.2004
09.2004
10.2004
11.2004
12.2004
01.2005
02.2005
03.2005
04.2005
05.2005
06.2005
07.2005
08.2005
09.2005
10.2005
11.2005
12.2005
01.2006
02.2006
03.2006
04.2006
05.2006
06.2006
07.2006
08.2006
12.2006
 

 

 
 

terra da alegria. 2004.


 

This page is powered by Blogger. Isn't yours?