<$BlogRSDURL$>

 

 

 

   

 
 

terra da alegria


 
 
timshel guia dos perplexos cibertúlia poesia distribuída na rua a bordo baixa autoridade
 
     

segunda-feira, julho 19

 

TONALIDADES DE CÉU

"Por Cristo, com Cristo, em Cristo"
misticismo (s. m.)
1.atitude caracterizada pela crença na possibilidade de comunicação directa com o divino ou a divindade;
2.atitude essencialmente afectiva que dá prioridade às crenças intuitivas, que garantiriam revelações inacessíveis ao conhecimento racional;
3.tendência para acreditar em verdades sobrenaturais;
4.vida contemplativa;
5.devoção exagerada;
(De místico +-ismo)
mistério (s. m.)
1.antiquado cerimónia a que, na antiguidade pagã, só podiam assistir os iniciados;
2.RELIGIÃO verdade dogmática da religião católica que a razão humana não pode compreender;
3.RELIGIÃO verdade da doutrina católica meditada em cada uma das quinze séries do rosário;
4.aquilo que tem causa oculta ou parece inexplicável; aquilo que é vago, incerto, incompreensível; enigma;
5.segredo;6.cautela;
7.TEATRO composição teatral da Idade Média, de assunto religioso;
8.plural Açores terreno de lava esponjosa, coberto de musgo e ervas;ar de mistério aspecto misterioso, enigmático;
(Do gr. mystérion, «id.», «cerimónia secreta», pelo lat. mysterìu-, «mistério»)
_____
Recentemente, num jantar animado, comenta alguém ao chegar não achas incrível a onda de misticismo com o Código da Vinci? antes de soar o alerta vermelho de mudança urgente de tema, ainda tive tempo de responder: misticismo é diferente de religião
O misticismo, como fui procurar no dicionário, é essa atitude afectiva, de confiança (?) em que a intuição me levará ao conhecimento do inacessível. Para mim é fácil, demasiado fácil ficar por aqui - se intuitivamente conheço Deus, então não é preciso procurá-l'O. O misticismo - na minha adolescência, de Marion Zimmer Bradley à numerologia - não me levou a lado nenhum, deixou-me estacada no meu sítio, confortada ou não, com curiosidade ou não, mas no meu sítio.  
O desejo de conhecer a Verdade resgatou-me.
Arrumei os livros de misticismo / esoterismo, deixei o Paulo Coelho sossegado e parti noutra aventura.
A religião é dinâmica, pelo próprio vocábulo percebo que ela liga e quando estou ligada já não consigo ficar no mesmo lugar ou, noutra perspectiva, o lugar onde estou ganha um (novo) eixo de referência. Porque ainda é tudo recente (será sempre recente), percebo hoje que sou religada. O problema que encontrei no misticismo encontro-o ainda na minha atitude de "já sei muito" que, quando é confrontada percebe "afinal, ainda não sei".
- menina.. as suas coordenadas, por favor? 
Mas a Igreja tem mistério.
Inevitável.
Quem a quiser sem mistério, não a quer - cliché: tens de me aceitar como sou, se queres estar comigo.
Há um Outro que hoje está sob o véu mas que se revelou totalmente.
Há um Outro que não conseguimos adivinhar, que não nos pertence... mas que não deixa de ser Aquele que é.
E esse mistério (também) me prende depois de não ter encontrado na Igreja o grupo utópico dos amigos ideais, ter imaginado muitas coisas, ter ficado abismada com as experiências de Amor verdadeiro que nela existem (e que eu não faço), o que me prende a este Corpo é ainda o desejo de O conhecer.
Hoje retomo a pergunta que é a chave da minha unidade: Quem és Tu?
E o céu "conspira" para que também eu diga "a quem iremos nós, Senhor? Só Tu tens palavras de vida eterna" 
O céu hoje está azul! Gaudium et Spes

Milene (SÓ NO MISTÉRIO)

sementes da terra
 
mail
 
 
anteriores
04.2004
05.2004
06.2004
07.2004
09.2004
10.2004
11.2004
12.2004
01.2005
02.2005
03.2005
04.2005
05.2005
06.2005
07.2005
08.2005
09.2005
10.2005
11.2005
12.2005
01.2006
02.2006
03.2006
04.2006
05.2006
06.2006
07.2006
08.2006
12.2006
 

 

 
 

terra da alegria. 2004.


 

This page is powered by Blogger. Isn't yours?