<$BlogRSDURL$>

 

 

 

   

 
 

terra da alegria


 
 
timshel guia dos perplexos cibertúlia poesia distribuída na rua a bordo baixa autoridade
 
     

segunda-feira, julho 12

 

NASCIMENTO E MORTE

Numa frase de Bahá'u'lláh é feita uma comparação entre a nossa evolução neste mundo e a evolução de um bebé no ventre materno:

O mundo do além é tão diferente deste mundo, quanto este mundo é diferente daquele mundo da criança que ainda está no ventre materno (SEB LXXXI)

No ventre materno, o bebé tem de desenvolver as suas qualidades físicas para ficar apto para a fase seguinte da sua existência; de igual modo, o nosso objectivo na vida será desenvolver qualidades espirituais que nos permitam ficar aptos para a fase seguinte da nossa existência.

O bebé no ventre materno não tem possibilidade de escolha sobre o seu desenvolvimento físico; ele não pode escolher se quer desenvolver membros, olhos, e todos os seus órgãos. Nós, porém, nesta fase da nossa existência, temos possibilidade de escolha sobre o nosso desenvolvimento espiritual; podemos escolher se queremos ser honestos, justos, fidedignos... podemos escolher aquele modelo de vida ou outro.

Se o bebé pudesse escolher sobre o seu desenvolvimento físico, talvez se questionasse sobre a necessidade de desenvolver pernas, braços, olhos, e outros órgãos e membros; na verdade, para a forma de existência que ele tem no ventre materno, esse desenvolvimento poderia parecer-lhe desnecessário.

Se o bebé tivesse consciência que aquela existência no ventre teria um fim, para ele isso significaria a morte (era o fim da única forma de existência que ele conhecia); no ventre da mãe ele tem tudo o que necessita. E nós aqui, à espera dele, sabemos que o fim daquela primeira fase de existência é na verdade um nascimento.

E nós, que já estamos nesta segunda fase da nossa existência, nós que temos consciência que um dia isto terá um fim, nós que podemos optar pelo nosso desenvolvimento espiritual, será que o nosso fim físico é, na verdade, um nascimento?
Que características espirituais devemos desenvolver para estarmos aptos para a próxima fase da nossa existência?
Que problemas poderemos ter se não nos desenvolvermos espiritualmente de forma a ficarmos preparados para outro tipo de existência?
Temos alguém “do outro lado” à espera do nosso segundo nascimento?

A resposta a estas questões não é linear quando se acredita que o ser humano é algo mais do que um pedaço de matéria que tomou consciência de si próprio. Por detrás destas questões está outra ainda: “Qual o objectivo da nossa existência?” Alguns esclarecimentos a estas questões foram dados pela maioria dos Profetas fundadores das grandes religiões mundiais e encontram-se registados nas Sagradas Escrituras de praticamente todas as religiões.

MARCO OLIVEIRA (POVO DE BAHÁ)

sementes da terra
 
mail
 
 
anteriores
04.2004
05.2004
06.2004
07.2004
09.2004
10.2004
11.2004
12.2004
01.2005
02.2005
03.2005
04.2005
05.2005
06.2005
07.2005
08.2005
09.2005
10.2005
11.2005
12.2005
01.2006
02.2006
03.2006
04.2006
05.2006
06.2006
07.2006
08.2006
12.2006
 

 

 
 

terra da alegria. 2004.


 

This page is powered by Blogger. Isn't yours?