<$BlogRSDURL$>

 

 

 

   

 
 

terra da alegria


 
 
timshel guia dos perplexos cibertúlia poesia distribuída na rua a bordo baixa autoridade
 
     

segunda-feira, junho 7

 

CATÓLICO OU NÃO

"Recentemente reflecti sobre se devia aceitar ou desejar algo de Deus: quero ponderar isso muito bem, porque lá, onde eu seria alguém que recebe de Deus, ficaria abaixo dele, como um servo ou criado; mas ele, através do seu dar, um Senhor; e assim não deviam estar as coisas connosco na vida eterna."

"Aqueles que não ambicionam nada, nem honras, nem proveito, nem devoção interior, nem santidade, nem recompensa, nem o Reino dos Céus, mas que renunciaram a isto tudo, e tambem ao que é o seu, - em homens assim Deus é honrado."

"Todas as criaturas são um puro Nada: não digo que são algo insignificante ou qualquer coisa, mas que são um puro Nada."

"Ficamos completamente transfigurados em Deus e transformados Nele; da mesma forma, como no Sacramento o pão é transformado no Corpo de Cristo: assim sou transformado Nele, que Ele próprio me cria como o Seu ser como um só, não só um igual; na verdade do Deus vivo, aqui não existe diferênça nenhuma."

“Tudo o que Deus pai deu ao Seu filho innato na natureza humana, tudo isto também me deu a mim: daquilo não tiro nada, nem a União nem a Santidade, pois deu a mim tudo tanto como a ele.”

“Tudo o que os Escritos Sagrados dizem sobre Cristo, verifica-se completamente em qualquer Homem bom e divino.”

“Tudo o que é próprio da natureza divina, também é próprio do Homem justo e divino; por isso um homem como este faz todas as obras que Deus faz, e ele criou em conjunto com Deus ceu e terra, e ele é procriador da Palavra Eterna, e Deus, sem um Homem como este, não sabia fazer nada.”

Estas são algumas das frases consideradas heréticas pelo Papa João XXII em 1329, na bula "In agro dominico". O autor delas é Meister Eckhart.
Meister Eckhart nasceu 1260 em Hochheim, Alemanha, e entrou como jovem na ordem dos Dominicanos. Estudou em Colónia e Paris, onde recebeu o grau de mestre em Teologia e onde ocupou a cadeira académica de Tomás de Aquino. Foi também professor em Frankfurt, Erfurt e Colónia. Chegou a ser o primeiro "Provincial" dos Dominicanos na Alemanha.
Os seus livros, mais ainda os seus sermões, num alemão simples e poderoso, que só encontra algo de vigor comparável 200 anos mais tarde na obra de Luther, tornaram-no famoso e criaram-lhe uma vasta comunidade de admiradores e discípulos.
Este facto e as suas formulações ousadas e pouco ortodoxas granjearam-lhe inimigos na hierarquia da igreja, facto que ensombrou os últimos anos da sua vida. Já tinha ultrapassado vários processos e inquéritos internos, quando o arcebispo de Colónia, Heinrich von Virneburg, o acusou em 1326 de heresia. Devido ao seu estatuto, só tinha de responder perante o Papa, razão pela qual se fez ao caminho para Avignon, onde morreu, provavelmente em 1328. Após a sua morte, o Papa João XXII emitiu a referida bula, na qual condenou uma série de afirmações de Meister Eckhart como “mal-cheirosas”, e outras como heréticas. Consta também nesta bula, que Eckhart, antes da sua morte, os terá revogado e se submetido integralmente ao veredicto do Papa.

Escusado dizer com qual lado neste conflito me identifico, mas não me parece que o Papa João XXII e o arcebispo de Colónia não tenham alguma razão. As posições de Eckhart põem em causa os dogmas da igreja católica que esta difícilmente pode abandonar sem deixar de ser o que é.
Porém, desde 1980, a ordem dos Dominicanos procura activamente a reabilitação de Eckhart junto da Santa Sé. Devido à sua renúncia, Eckhart não é considerado um herético, mas até hoje, apesar do sua incontestável dimensão intelectual e espiritual na história da igreja, os seus escritos não constam na lista oficial das obras dos teólogos católicos. Não há, quanto sei, até a data uma reabilitação de Eckhardt, mas que o Papa João Paulo II não o ignora o despreza, mostra o que ele disse em 1985:
"Não disse Eckhart aos seu discípulos: ‘Tudo que Deus te pede mais urgentemente é que saias de ti mesmo – e deixes Deus ser Deus em ti’? Podia pensar-se que separado das criaturas, o místico deixa os seus irmãos, a humanidade, atrás. O mesmo Eckhart afirma que, ao contrário, o místico está maravilhosamente presente para eles no único nível em que realmente pode alcançá-los, isto é, em Deus.”

João Paulo II refere-se a um extrato dos discursos de instrução (Reden der Unterweisung):
“É uma troca justa e igual: na medida em que tu largas as coisas, até alí, nem mais, nem menos, Deus entra em tí, com tudo o que é Dele, na medida em que tu te libertaste de ti em todas as tuas coisas. É aqui onde devias começar, e em nenhum outro ponto, porque é aqui onde encontraras verdadeira paz, e não em nenhum outro lado.”

Links:
The Meister Eckhart Site
Maitre Eckhart, une mystique du détachement
The Eckhart Society
www.eckhart.de
Meister Eckhart:Talks of instruction (via amazon)

Lutz (QUASE EM PORTUGUÊS)

sementes da terra
 
mail
 
 
anteriores
04.2004
05.2004
06.2004
07.2004
09.2004
10.2004
11.2004
12.2004
01.2005
02.2005
03.2005
04.2005
05.2005
06.2005
07.2005
08.2005
09.2005
10.2005
11.2005
12.2005
01.2006
02.2006
03.2006
04.2006
05.2006
06.2006
07.2006
08.2006
12.2006
 

 

 
 

terra da alegria. 2004.


 

This page is powered by Blogger. Isn't yours?